Pólo
O seu jornal de notícias impresso e na internet!

JORNAIS DA EMPRESA JORNALÍSTICA ACRM

Home Contato Culinária Diversão Editorial Educação Empresa Imóveis Negócios Notícias Parceiros Poesias Policial Política Saúde
JORNAL POLO PAULISTANO EM FLASH

Culpada

Poetisa Riselda Morais

Enquanto vida eu tiver
Viverei para ser amada
E se amar for um crime
Condene-me, pois sou culpada

Mas não me condenes agora
Pois estou muito ocupada
Amando, a quem outrora
Deixou-me preocupada

Bravo com o que fiz
Ficou muito ofendido
Por um instante, pensei
Que o havia perdido

Porém, quando eu julgava
Que embora tivesse ido
Ele estava há um passo
Sorrindo e arrependido

Você me ama,
bem sei ...
Que te amo,
já é sabido...
Se é para sempre,
não sei ...
Mas se tivesse partido
Do coração...
eu não sei
Mas de amor,
eu teria morrido!

 

Poesias registradas - Todos os direitos reservados à autora e poetisa Riselda Morais . Permitida reprodução desde que citado o nome da autora.

Blogger de Notícias

Blogger de Poesias

Twitter
VOLTAR

ATENÇÃO: Melhor visualização em resolução de 1024x768

© Riselda Morais