Pólo
O seu jornal de notícias impresso e na internet!

JORNAIS DA EMPRESA JORNALÍSTICA ACRM

Home Contato Culinária Diversão Editorial Educação Empresa Imóveis Negócios Notícias Parceiros Poesias Policial Política Saúde
JORNAL POLO PAULISTANO EM FLASH
EDITORIAl

Natal: Ideal é Presentear e agradar sem se endividar!

Riselda Morais

A temporada de compras já está aberta, a corrida aos principais centros de compras e aos shoppings é cada dia maior, as lojas disputam a atenção do consumidor de todas as formas, desde a decoração, descontos nos produtos, facilidades no pagamento, promoções e até sorteando carro zero ou viagens como é o caso dos shoppings. Com uma infinidade de ofertas e todas as facilidades oferecidas para a realização da compra, precisamos estar bem conscientes do que queremos comprar, do que precisamos comprar e do quanto podemos gastar para não esquecer que o cartão de crédito nada mais é, do que uma forma de adiar o pagamento e acabar endividado, lembre-se que começar o ano rolando em bolas de neve no cartão não é uma boa ideia.
Quem pensa que comprar é só alegria, logo descobre que nem tanto, a começar pelo tipo de presente que pode agradar a cada pessoa, até encontrar a lembrancinha certa muito se anda, muito se vê em lojas apinhadas de pessoas cheias de pacotes e comprando mais, para muitos, antecipar as compras de natal oferece maior tranquilidade para escolher os produtos, mas vale observar que as lojas inflam os preços dos produtos nesta época e apesar de parcelarem, muitas vezes, é mais interessante comprar à vista ou no cartão de crédito em parcela única. Para quem quer usar o 13º salário para comprar eletrodomésticos vale mais a pena esperar até janeiro, quando todos os preços caem pela metade.
Alguns cuidados devem ser tomados para evitar que as compras de natal transformem-se em pesadelo. Tenha em mãos a lista de pessoas que serão presenteadas e a previsão de valor que pode gastar sem se endividar. Comece comparando o preço do produto que foi anunciado com o que está na gôndola ou prateleira, com o preço da etiqueta e o que passa no caixa, muitas vezes são diferentes e passam no caixa com o valor a maior, em caso de divergência o consumidor deve pagar o menor valor. Antes de sair da loja, confira cada valor cobrado na nota fiscal e não apenas o total da compra.
Na compra com cartão de crédito em parcela única, o preço deve ser igual ao cobrado à vista sem que seja estipulado valor mínimo. Antes de fechar a compra informe-se sobre o produto que está adquirindo, o preço à vista e a prazo, as formas de pagamento e o valor dos juros caso atrase alguma parcela. Ao fazer compras parceladas, observe o canhoto do cartão de crédito e verifique se o parcelamento é via estabelecimento (não há cobrança de juros) ou operadora (há cobrança de juros). Se o pagamento for com cheques pré-datados escreva no documento a data de depósito, se colocar apenas “bom para” isto permite o depósito antecipado.
Ao comprar brinquedos verifique se tem selo do Inmetro, ele indica que o produto foi submetido a ensaios e atende a requisitos mínimos de segurança e se na embalagem contém todas as informações sobre o produto, fabricante e a indicação de faixa etária para a qual o produto é destinado.
Lembre-se que a loja só é obrigada a trocar produtos com defeitos e a troca deve ser feita no mesmo estabelecimento onde o produto foi comprado, mesmo que trate-se de rede, do mais depende da política do estabelecimento para melhor atender.
As compras virtuais oferecem maior comodidade, praticidade que vai desde a pesquisa de preço do produto até a entrega em casa e proporcional a facilidade deve ser a atenção e o cuidado ao realizar a compra. Verifique o símbolo de site seguro, que é um cadeado no canto inferior da tela ou na barra de endereço, isto significa que as informações trocadas estão seguras. Verifique a idoneidade da loja, o CNPJ, se constam reclamações. Imprima e arquive a página do site, a oferta, prazo de entrega e efetivação da compra.
Um direito que poucos conhecem, tanto na compra online quando na loja física, o consumidor tem direito ao prazo de arrependimento que é de sete dias, mesmo que tenha recebido o produto ou assinado contrato pode desistir.
Para fazer realmente um bom Natal e começar o ano feliz, não gaste mais do que tem e sempre guarde mais do gasta. Boas compras!
VOLTAR

ATENÇÃO: Melhor visualização em resolução de 1024x768

© Riselda Morais